13.4 C
Latacunga
miércoles, agosto 10, 2022

Recomendado

REALIZAÇÃO DA PRIMEIRA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE ENERGIAS RENOVÁVEIS EM ANGOLA

Desde o início desta terça-feira (05) de Julho de 2022, o Ministério da Energia e Água em parceria com a Associação Lusófona de Energias Renováveis (ALER) e a Associação Angolana de Energias Renováveis (ASAER), promovem no Memorial Antônio Agostinho Neto, uma Conferência Internacional sobre Energias Renováveis, cujo objectivo é dar a conhecer os últimos desenvolvimentos e oportunidades de negócio no campo das energias renováveis no país. A referida conferência reúne mais de 300 participantes dos sectores público, privado, nacional e internacional, em formato virtual e presencial.
Esta cerimónia de abertura foi presidida pelo Ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, que referiu os grandes desafios do sector, apontando a taxa de acesso à electricidade para 50% até 2025, contra os actuais 42,8%, num universo de 33 milhões de habitantes.
Referiu ainda que os desenvolvimentos em curso estão relacionados com a expansão da capacidade de fluxo desta produção de electricidade, com a interligação das regiões Centro e Sul e das regiões Centro e Leste, integrando pelo menos mais 7 províncias e continuando a expandir a rede de distribuição no interior do território nacional.
Referiu que, com estes desafios, o Estado pouparia centenas de milhões de litros de combustível que são consumidos anualmente nas centrais térmicas. Mencionou também que estão a ser feitas mais de um milhão de novas ligações domiciliárias.
Nas palavras de João Baptista Borges, o país pretende dar passos significativos na utilização dos recursos que temos em abundância, como é o caso do sol.
Ele notou que Angola possui um recurso solar de elevado potencial, com uma média anual de radiação horizontal global entre 1.370 e 2.100 KWh/m2/ano.
Ele observou que, com base nestes recursos, a estratégia nacional para as energias renováveis previa a possibilidade de instalar parques solares estimados em 55.000 MW, ou quase 10 vezes mais do que a capacidade de produção instalada do país.
Chegou à conclusão de que esta é a primeira conferência a abordar esta questão que realizamos no país e, certamente, que a experiência a adquirir nos levará a outras experiências ou iniciativas para que continuemos a contar com a colaboração dos nossos parceiros da ASAER-Asociação Angolana de Energias Renováveis, para além das representações dos diferentes países que compõem a ALER-Associação Lusófona nas Energias Renováveis, entidade que tenho o prazer de anunciar a nossa adesão.
No seguimento do evento, foram também abordados os seguintes painéis:
O Estado do Jogo das Renováveis em Angola e Oportunidade para o Futuro;
Quadro Institucional e Legal
Perfil energético nacional
Projectos de Energias Renováveis Ligados à Rede, entre outros.
Participaram também no evento o Secretário de Estado da Energia, Antonio Belsa da Costa, altos funcionários do subsector da electricidade do MINEA, PRODEL, RNT, ENDE, IRSEA, Banco Mundial, Sonangol, ENI, Total Energies, MCA, Berkely Energy, Biocom e convidados respectivamente.

 

Recomendado

No te pierdas